Rodado entre os anos de 2007 a 2010, Nos Tempos da São Bento é um documentário que busca a memória coletiva do hip-hop. Um dos intuitos é resgatar a memória daqueles que fizeram a História do Hip-Hop, ocupando por vários anos o espaço do Metrô São Bento, no centro da cidade de São Paulo. Minuciosa, a estrutura discursiva nos leva ao conflito com o esquecimento; o ato social de se apagar fatos, pessoas e grupos da história. É justamente este conflito, apresentado através do exercício da narrativa, que se transforma em ação dramática, onde a personagem principal é a memória coletiva.

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Vocês São B.Boys?


Desta forma Marcelinho Back Spin se dirigiu aos então adolescentes dançarinos da "BREAK ROCKER'S". Daquele dia em diante o estilo mudou e a frequencia na estação se tornou uma constante. Conversamos com Roger e André num sábado de sol no parque do Ibirapuera, ambos comentaram sobre o Festival de 1993 e contaram inúmeras passagens que vivenciaram na São Bento, incluindo a supracitada. A maior saudade é dos amigos, finalizou André.

O Código é 13

Considerado um dos primeiros grupos de RAP do Brasil, seus artistas sairam da Estação São Bento. Quem nos conta esta história é o MC D (Douglas) antigo integrante do CÓDIGO 13. Muitas gargalhadas com as histórias por ele contada, a cada foto visualizada uma viajem no túnel do tempo. No mesmo dia conversamos com Ailtom, grafiteiro atuante até os dias de hoje que falou sobre as roupas pintadas que faziam o estilo da década de 80.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

BreakMania

Dj Residente do Master Crew, uma das maiores festas de Hip-Hop do Brasil, converasmos com Dj Alan. Já é a segunda vez que conversamos com ele, só que desta vez estivemos em sua casa. Muita informação e muita simpatia. Gostariamos de agradecer pelo arquivo em fotos e vídeos que o Dj concedeu para a equipe deste documentário.

No Cambuci

Choveu muito e em meio a tanta água avistamos um grafite dos Gêmeos na caixa d'agua de um prédio. Mas nossa intenção não era fotografar os grafites (não desta vez) e sim encotrar duas pessoas: Biro e Mancão. O primeiro foi dançarino da RED CRAZY CREW de Santos e, apesar de não dançar mais, em uma breve demonstração notamos sua agilidade. O segundo dispensa apresentações; Mancão é um dos nomes mais citados quando o assunto é velha escola. A tarde toda relebraram fatos e com um album de fotos em mãos os assuntos fluiram de forma agradável. Em uma das passagens pelas ruas do bairro tivemos o prazer de encontrar os Gêmeos. O que já estava bom, ficou ainda melhor.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Break Não É Só Rolar No Chão

Break é transmitir emoção, tal que Mc Fio se emocinou ao lembrar um dos maiores sucessos de sua carreira: "Break é Emoção". Nos anos 90 a música do Grupo de Rap União Break Rap estava na rádio e Mc Fio não deixava da dar um pulo na São Bento e correr com os dançarinos, principalmente em um momento onde poucos faziam músicas para os dançarinos. Em seu escritório, localizado na zona leste, ficamos uma tarde inteira ouvindo as mais variadas recordações. Confira Album de Fotos.

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Nação Zulu

Em clima de nostalgia conversamos com a Lendária Nação Zulu. Dj Zulu abriu as portas de sua casa,onde ficamos por mais de cinco horas proseando e revendo fotos. A Nação Zulu é uma das Crew's de referência quando o assunto é São Bento. Agradecemos ao Kase que nos cedeu diversas imagens para compor o documentário.

Confira mais fotos ao lado.