Rodado entre os anos de 2007 a 2010, Nos Tempos da São Bento é um documentário que busca a memória coletiva do hip-hop. Um dos intuitos é resgatar a memória daqueles que fizeram a História do Hip-Hop, ocupando por vários anos o espaço do Metrô São Bento, no centro da cidade de São Paulo. Minuciosa, a estrutura discursiva nos leva ao conflito com o esquecimento; o ato social de se apagar fatos, pessoas e grupos da história. É justamente este conflito, apresentado através do exercício da narrativa, que se transforma em ação dramática, onde a personagem principal é a memória coletiva.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Tom Lú

"Na época, nós desciamos do onibus em baixo do viaduto (Santa Efigênia) e subiamos a rampa da estação já com o rádio ligado...."

Palavras de Luzinho (Tom Lú) ao entrar na estação do METRO junto com nossa equipe.


Hoje relembra com gosto os tempos da São Bento e sempre com simpatia nos informou sobre seu mais novo Trabalho. Não mais dançando, mas sempre fortificando no Hip-Hop, Tom Lú em breve lançará um cd.
Aguardem!

terça-feira, 8 de junho de 2010

O Mito

Confesso aos navegantes que até conversar pessoalmente com ele pensava que era um mito. Mas não, com simplicidade e sinceridade fomos recebidos por João Break. Para quem não conhece este nome, saiba que foi o primeiro dançarino a ir para a São Bento. "Naquela época nós só queriamos dançar". Agora pode-se entender porque muito falaram que a década de 80 foi mágica.

Hip-Hop Angelical

Em meio ao universo masculino, um toque feminino para ilustrar o Hip-Hop. Kika foi uma das primeiras damas a dançar "Break" em São Paulo. "Havia poucas mulheres na época, tive que romper com preconceitos, mas os meninos do Hip-Hop estavam comigo..." Hoje faz parte do Pacificancion, um projeto musical que pretende resgatar a essencia da cultura de rua.