Rodado entre os anos de 2007 a 2010, Nos Tempos da São Bento é um documentário que busca a memória coletiva do hip-hop. Um dos intuitos é resgatar a memória daqueles que fizeram a História do Hip-Hop, ocupando por vários anos o espaço do Metrô São Bento, no centro da cidade de São Paulo. Minuciosa, a estrutura discursiva nos leva ao conflito com o esquecimento; o ato social de se apagar fatos, pessoas e grupos da história. É justamente este conflito, apresentado através do exercício da narrativa, que se transforma em ação dramática, onde a personagem principal é a memória coletiva.

domingo, 21 de novembro de 2010

Estréia

Resultado de 3 anos de garimpo, Nos tempos da São Bento apresenta um novo olhar sobre a cultura Hip Hop. Sua essência está nas ruas e é justamente neste local que encontramos as personagens que compõem a estrutura discursiva do Filme. Realmente surpreendente.

2 comentários:

  1. Parabéns pelo trabalho!

    bom gostaria de saber como faço para adquirir um exemplar, para que eu possa fazer uma sessão com a rapaziada do Hip Hop capixaba.
    Tenho um site de cultura urbana, caso tenham interesse em divulgar de alguma forma o trabalho, é só entrar em contato.

    Site:
    www.dnaurbano.com.br

    E-mail:
    smoke@dnaurbano.com.br

    Forte abraçO!

    ResponderExcluir
  2. Bela iniciativa, bela idéia e bons entrevistados. Porém um filme muito ruim tecnicamente. Creio que um história tão importante como essa não deveria ser tratada de qualquer maneira. Poxa vida, vcs tiveram todo o trabalho de correr atras das pessoas e não tiveram o mínimo de cuidado em captar. Não tiveram o cuidado em usar um microfone, uma luz, um roteirista bom. Ou seja o filme é amador e não minha opinião só servirá para aqueles que de alguma forma ajudaram no filme. E vou além, esse filme mais atrapalha do que ajuda a cultura Hip Hop. Antes o discurso era não ter equipamentos e hoje? Vivemos na era digital e qual é desculpa. Infelizmente o diretor teve um pensamento egoísta e pequeno da coisa. Imaginem os gringos vendo esse filme???? Vão rir e menosprezar a nossa maneira grotesca de fazer as coisas.De qualquer jeito... Isso só atrapalha a evolução da coisa.
    Fui na estréia, estava num ótima expectativa, sai decepcionado, bufando... Quase chorei....
    Como diz Verbo Pesado: Ser verdadeiro é chato....
    AH?! Casa do Hip Hop fica no Canhema e não no cahema....
    De qualquer forma parabens pela coragem de fazer algo tão responsa sem técnica alguma.

    Thiago Fernandes
    Documentarista de Diadema

    ResponderExcluir